Estou acordada!

Imagem

Querida amiga, 

Já fazem quase quinze dias desde a minha última postagem. A ausência de cafeína combinada a uma pressão baixa (10 por 6 ou 11 por 7 no máximo) e uma recaída na depressão tem me feito dormir umas 10 horas por dia. Tem dias que mal uso meu computador e muito menos ligo a televisão. O único tempo que tenho é no final de semana onde fico mais acordada. 

No sábado passado, ao estudar a fatura de um dos meus cartões de crédito descobri que este cartão específico acumulava pontos. Entrei no site pra ver e descobri que podia trocar estes pontos por algumas mercadorias, dentre elas: uma cafeteira elétrica. E ela chegou ontem de tardinha. Resultado: já estou usando-a hoje, o que quer dizer voltarei a ficar acordada pelo menos o resto da tarde e início da noite.

E por falar em cartões de crédito, consegui manter minhas faturas mais baixas em relação as faturas do mês anterior. Ufa! O bichinho do consumismo ainda está lutando dentro de mim, mas estou conseguindo vencê-lo. Ou pelo menos, estou conseguindo  mantê-lo quieto. Tem vezes que ele quase ganha, mas no último minuto ainda venço.

O único desperdício financeiro que fiz este mês e na verdade nem pode ser um desperdício tão grande assim foi a inscrição num concurso público. A taxa de inscrição foi de R$ 50,00 mas me arrependi muitíssimo de ter feito a inscrição porque como estou fazendo a Bela Adormecida não estou estudando e portanto joguei o dinheiro fora. Eu fiz de tanto minhas colegas do trabalho insistirem. Meu emprego é péssimo, exploram bastante da gente e a maioria dos funcionários faz concurso público para ir trabalhar em outra empresa. Eu fazia muito antes, mas não tenho disciplina pra estudar em casa. Sou hiperativa, me disperso com facilidade e enrolo procrastino muito pra estudar em casa. Pra mim, só funciona estudar pra concurso fazendo cursinho. E cursinho é caro e não estou podendo gastar dinheiro com isso agora. Preciso me equilibrar financeiramente. 

Bom, agora não dá chorar o leite derramado. Como ficarei mais acordada a partir de hoje (assim, eu espero), pretendo pelo menos tentar estudar alguma coisa (pelo menos, Português, afinal é a matéria básica de todo concurso) até o dia da prova e fazê-la assim mesmo. Pelo menos, terei a noção de como andam as provas de concurso e tals. Mas, não vou mais ficar “doando” dinheiro para organizadoras de concurso. Pretendo fazer o que um dos meus colegas faz: ele vai estudando as matérias básicas de concurso independentemente se está tendo concurso ou não e quando aparece ele já está mais preparado. Ele acabou de passar muito bem colocado pro Ministério do Estado onde ele nasceu (SEGUNDO LUGAR!!!) e está só aguardando a convocação para tomar posse. Vale ou não vale a pena?

Beijos e até a próxima!

Advertisements

Meu caderno para Controle de Gastos

Querida amiga,

Lembra que eu falei neste post que fiz um caderno para controlar meus gastos? A ideia ainda está amadurecendo, mas já vi que funcionou muito bem para Janeiro. Tirei foto de como organizei este mês e pretendo tirar outra quando o mês terminar:

Imagem

 

Organizei assim: Fiz duas colunas, a saber: 

Previsão (de) Gastos: São aqueles gastos que a gente tem todo mês, pagos em dinheiro e é certo contar com eles. Ex: Manicure, Depilação, coisas desse tipo. Listei os gastos que serão feitos em dinheiro, pois o que é pago com cartão de crédito (ex: Academia) eu controlo pela própria fatura. Quando o gasto que eu “provisionei” acontece, eu coloco um “ok” do lado.

Gastos sem nota: São aqueles pequenos gastos que podem ocorrer, mas não tem recibos. Ex: Comprar um cafezinho de manhã na padaria. Eu anoto o dia, o valor e no que foi gasto. Ex: Dia 10 – R$ 10,90 – Táxi para ir ao médico. No final do mês eu somo e assim vejo o quanto gastei com essas pequenas despesas avulsas.

Embaixo estão os gastos com nota. Tudo o que for comprado e tiver um recibo ou nota fiscal será colado aqui. Eu estou escrevendo o que foi adquirido com essa notinha para eu ter um controle disso. Muitas vezes chegava alguma coisa listada na fatura da qual eu nem me lembrava mais. Na notinha que está colada no caderno, eu gastei o dinheiro com almoço e paguei com cartão de débito, então anotei com o que eu gastei para não esquecer. No caso do restaurante é fácil saber, o problema é quando é uma loja em que você entrou para comprar um presente para alguém ou então quando minha mãe pedia para comprar alguma coisa para ela. Quando é uma despesa para terceiros, eu escrevo na notinha especificando pra quem e o que: “Remédio para minha mãe”, “Meias para minha tia”. Se for um parcelamento no cartão de crédito eu coloco o valor da parcela e em qual cartão foi debitado: “3 x 22,45 – Submarino” (nem todos os recibos de cartão de crédito vem com o valor da parcela, alguns vem apenas com o valor total).

Eu percebi que o caderno me ajudou muito a desenvolver mais auto controle. Eu tinha a exata noção de quanto e com o quê tinha gastado meu dinheiro. Não fiquei com nenhum peso na consciência e nem com aquela sensação de “o que aconteceu com meu salário?“. Adorei esta experiência e é um novo hábito que pretendo não abandonar. Assim que chego em casa já recorro ao caderno para registrar a despesa ou colar o recibo.

Confesso que tem dias que é difícil segurar a vontade de comprar, porque sempre vem aquela falsa idéia de que “eu preciso”. É uma promoção aqui, outra ali… Mas tenho resistido a todas! Só comprei o que realmente acabou (ou está quase no fim) e o que realmente uso.

E você, como está fazendo para controlar seus gastos?

Beijos e até a próxima!